Escolha uma Área

  • Institucional
  • Notícias
  • Documentos
  • Clubes
  • Regulamentos
  • Calendário
  • Resultados
Siga-nos
16º Circuito de Palmeira / Prémio Peixoto Alves
Disputa-se no dia 6 de maio o 16º Circuito de Palmeira / Prémio Peixoto Alves, prova para a categoria de juniores, pontuável para a Taça de Portugal e para a Taça do Minho - Arrecadações da Quintã, que homenageará a velha glória do ciclismo português e vencedor da Volta a Portugal de 1965. A competição, patrocinada pela Junta de Freguesia de Palmeira (Braga), tem início marcado para as 09h15 e final previsto para as 12h06 na Rua de Miracávado, junto à Igreja de Palmeira.

Para a prova bracarense - competição que já foi ganha, entre outros, pelo Campeão do Mundo Rui Costa - está em perspetiva um excelente espetáculo desportivo, com momentos de grande competitividade aos quais não serão certamente alheias as diversas e habituais metas volantes nas várias freguesias ao longo do percurso. Como tem sido apanágio das anteriores edições do Circuito de Palmeira é também esperada a presença de muito público ao longo de todo o percurso e na subida final em direção à meta que estará instalada junto à Igreja de Palmeira.
Organizada pela Associação de Ciclismo do Minho, a prova terá início pelas 09h15 horas (Palmeira - Braga EN 101) e o final previsto para as 12h06 (Rua de Miracávado, junto à Igreja de Palmeira).
A prova será disputada ao longo de 110,4 quilómetros no seguinte percurso: Palmeira, EN 101, rot. Confeiteira, p/ Dume-Real, Prado EN 201, 1ª Meta Volante (U. Freguesias de Merelim S. Paio, Panoias e P/da de Tibães), à drt. p/ Palmeira - R. Marginal, rot. à drt. p/ Braga EN 101, Palmeira (1ª passagem p/ zona partida), rot. em frente p/Braga, rot. Confeiteira, à dir. p/ Dume-Real, Prado EN 201, 2ª Meta Volante (U. Freguesias de Merelim S. Pedro e Frossos), à drt. p/ Palmeira - R. Marginal, rot. à drt. p/ Braga EN 101, Palmeira (2ª passagem p/ zona partida - 3ª Meta Volante | Freguesia de Palmeira), rot. em frente p/Braga, rot. Confeiteira, à esq. p/ Adaúfe, à dr.t p/ EM 590, R. da Estrada Nova, em direção ao Bom Jesus, 1º Prémio Montanha (Auto Sueco) - Santuário do Sameiro, Estrada Falperra, Estrada Nova, R. Universidade, Av. Estádio, 4ª Meta Volante (U. Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra), M565, rot. à esq. p/Braga EN 101, Palmeira (3ª passagem p/ zona partida), rot. em frente p/Braga, rot. Confeiteira, à eesq. p/ Adaúfe, 5ª Meta Volante (Freguesia de Adaúfe), à drt p/ EM 590, R. da Estrada Nova, em direção ao Bom Jesus, 2º Prémio Montanha (Motel Horly) - Santuário do Sameiro, Estrada Falperra, Estrada Nova, R. Universidade, Av. Estádio, 4ª Meta Volante (U. Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra), M565, rot. à esq. p/Braga EN 101, à esq. R. Mira Cávado, à drt. Travessa de Mira Cávado, Meta Final (junto à Igreja de Palmeira)
O 16º Circuito de Palmeira / Prémio Peixoto Alves tem o patrocínio da Junta de Freguesia de Palmeira e o apoio das seguintes entidades: Federação Portuguesa de Ciclismo, Câmara Municipal de Braga, Freguesias de Adaúfe, Navarra e Santa Lucrécia de Algeriz, União de Freguesias de Merelim São Pedro e Frossos, União de Freguesias de Merelim São Paio, Panóias e Parada de Tibães, Arrecadações da QuintãCisionRaiz Carisma - Soluções de PublicidadePOPP DesignSalvaggio, Controlsafe e AFAcycles.
Em 2017, Afonso Silva (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana) venceu o 15º Circuito de Palmeira / Prémio Peixoto Alves, prova para a categoria de juniores, pontuável para a Taça de Portugal e para a Taça do Minho. A corrida consagrou Pedro Lopes (Alcobaça CC/Crédito Agrícola) como vencedor da Taça de Portugal de Juniores.

João Peixoto Alves - Vencedor da Volta a Portugal de 1965

 

João Peixoto Alves, natural de Palmeira (Braga), nasceu a 23 de Maio de 1941 e iniciou a sua atividade no ciclismo, como popular, no Futebol Clube do Porto.
Posteriormente representou o C. C. Aldoar e o Benfica, onde se tornou conhecido como um dos melhores ciclistas portugueses. A sua carreira como profissional iniciou-se em 1960 e terminou em 1966, quando se retirou, com 25 anos, deixando um lugar difícil de preencher no ciclismo e no Benfica.
Ao longo da carreira desportiva disputou 171 provas, tendo ganho 22. Conquistou os títulos de Campeão Nacional e Regional de Rampa, no último caso por quatro vezes.
Vencedor da Volta a Portugal de 1965, alcançou ainda dois segundos e um terceiro lugares na importante competição. Na prova “rainha” do ciclismo português ganhou ainda 9 etapas, foi portador da camisola amarela em 23 e ganhou o Prémio da Montanha e a Classificação por Pontos no ano de 1963.
Participou na Volta a França do Futuro em 1963 (7º na geral e 2º na Montanha) e em 1964, tendo ainda participado na Volta à Espanha (1962, 1963 e 1965), na Volta a S. Paulo (1962 e 1966), na Volta à Catalunha (1965) e no Campeonato do Mundo (1965 e 1966).
 

.

Actualizado em 19 Abril 2018